domingo, 16 de dezembro de 2012

pensar mais que nada...: New-Collection- 2012 T-shirts- Fafámohamed creations...

pensar mais que nada...: New-Collection- 2012 T-shirts- Fafámohamed criatio...:   Olhando assim , parece que  nada aconteceu- mas tudo foi uma grande torção de músculos de fina motricidade em que no tiro de meta- v...

New-Collection- 2012 T-shirts- Fafámohamed creations

 


Olhando assim , parece que  nada aconteceu- mas tudo foi uma grande torção de músculos de fina motricidade em que no tiro de meta- venceu a proposta mais simples...


Mudar dói profundamente- em todo  sentido , pois está na organização física da vida da gente a instalação de que se emana a produção do dia a dia 
e não  pelo olhar de quem passa assim , ligeiro ,
fica parecendo que se está falando em uma mesa, uma cadeira, uma panela para fazer cola de trigo, umas caixas de papelão para recortar
suas peças de papel mache, uma caixa com papeis para recobrir suas peças,
um espaço para deixá-las secarem,
uma caixa com materiais de acabamento, 
outra caixa com materiais de estudos e pesquisas, outra caixa com peças de protótipos,
mais uma caixa com registros de  oficinas ministradas, fotos , documentos  de curriculo;
uma  caixa só para jornais usados para  o trabalho de corporeificação das peças...
outra caixa com livros- ensaios sobre os trabalhos desenvolvidos...ainda não publicados ; 
e livros da tiragem dos mil exemplres - 
da edição que completa nesse dezembro -

 dez anos de sua primeira edição-

Papel mache e seus usos- pela Fundação cultural de Curitiba, Voupar, Transresíduos, Slavieiro e Banco do Brasil, financiador este último de 50% da obra!

 São 16 anos de trabalho numa luta -desenvolvendo um caminho original se- e quanto possível, de reciclagem de  resíduos sólidos urbanos, na técnica milenar do papel mache- sendo a toda hora questionada sobre a validade desse aspecto artístico :"...
- a senhora acha que isso é papel mache?"

chato, enjoado, cansativo, humilhante e atroz,  que fazer- se já cato no lixo , na rua, minha matéria prima de trabalho, ainda mais:- querendo o quê mesmo estarão os perguntadores da  hora? 

A gente nunca sabe... 
Até porque, não se iluda- quem pensa que o " fazer de mãos"- ( ou "de coisas manuais") despreocupa a cabeça... esvazia a alma e deixa o sujeito a sós com seus botões?!...
Nada disso... te joga lá - na sarjeta do mundo, te mostra onde está a escressencia da miséria 
que nem no intelectual  teu amigo se salva da vaidade da autoria de uma saida pobre...do tipo-:"estamos ajudando a população a se organizar- agora: olha só... estão ganhando o seu salário mínimo, que bom!"
"-...Que que é isso companheiro"?, para parodiar o que até já ficou velho de tão ultrapassado... 
que nem alerta mais ninguem... 
Que dureza...

Bom.
Não - não cansei exatamente- adoeci.Só isso.

Todo mundo adoece, por isso  ou por aquilo e os que adoecem no mundo do trabalho são os mais esquisitos... ninguem os estuda direito... algumas doenças do trabalho já avançaram e hoje 
estão sendo cuidadas como devem... não sei bem...

Mas conheci por dentro o mundo do trabalho artezanal e falo de cátedra... nesses anos todos... Ninguem tem coluna, saudável... praticamente, ninguem...
Todos sofrem horrivelmente de problemas de infecção aguda nos ligamentos - por uso repetitivo... anos a fio... de mãos , braços... e  não é sabido se o que gastam com medicamentos compensa no que ganham com o trabalho que produzem. 
As injunções da instabilidade  do dia a dia 
das vendas  ninguem dos que comercializam
em médio ou até em pequeno porte, podem
 imaginar o quanto desorganiza o emocional, entristece, a senssassão de derrota, o senso hercúleo de renovar sua fé e voltar na próxima feira, acreditando, apenas acreditando... 

Vamos deixar o aspecto da dor prá lá... por enquanto...só por enquanto... eles dizem uns aos outros... depois a gente fala nela!

 Economia forte, dos pequenos artesãos , já se constatou   enorme potencial de autoempregabilidade e produtividade alem de divisas na exportação de identidade cultural , cívica , do pais... indispensável, inencontrável em nenhum outro setor...com a mesma carga de autenticidade...

Então - valores.... muitos a serem discutidos e acrescidos nesse mundo do trabalho que não precisa tornar-se competitivo- precisa só ser simples e autentico, ter a marca do artista, ser o artista falando de seu tempo, de sua terra ao mundo, conversando com outros povos, ao seu modo  se aperfeiçoando, sem ingerências de tecnologia alguma( o que seria mortal) respeitado em seu bioritimo,  sendo escolhido ali  livremente pelo que  vem em busca da identidade do pais que visita... 

Sim - é preciso um plano de saúde especial aos trabalhadores manuais... pode ser dentro do grande Monstro INSS- mas temos que olhar para que não adoeçamos nossos artistas... as custas de sua arte...mal recompensada; não precisa ser assim.... somos inteligentes... temos muito a fazer para ajudar e podemos faze-lo...
Significa recurso- significa- não aos "encostamentos corrutos e mentirosos" - mas medidas  que funcionem - curem, sustentem- enquanto isso... humanamente...justamente com resultados bons para todos.

Passei esse ano todo - doente.... muito triste...  me tratando com uns poucos recursos de que abri mão para isso - fecho o ano contente  pois lanço uma moda- fafamohamed criações- nova coleção-2012.

Vou experimentar em ingles- dizem que dá sorte... Quem sabe um caminho novo... Não durmo mais sem dormência nos braços, são os tais ligamentos que pifaram... sou obrigada a mudar... aquelas caixas todas ... vão sair do circuito devagar, mas vão... não vai mais ser possível...
 Adoeci... e  estou me tratando e mudando para  sarar... devagar, bem devagar...

Deus salve os artesãos!
Que o nosso sindicato tenha novas e melhores conquistas... que não fiquemos mais nos fazendo de fortes amedrontados em perder os poucos espaços de liberdade de trabalhar que conquistamos com tanta galhardia 
sobretudo com arte  e criatividade nesse mundo ainda por construir...

sábado, 15 de dezembro de 2012

Comemorações- quem foi esse grande Brasileiro Niemeyer

                                                              

                                 Comemorações

As vezes comemorar pode ser um ato público
e em meio a uma multidão e outras
pode  se dar num ambiente reservado onde ,
voce encontra seus amigos e vive 
melhor história- com esses-  raros e caros ao coração...

Mais ainda lembro, quando  um livro , uma grande aventura de literatura  possa carregar 
durante horas a nossa imaginação para além de qualquer  
delimitação possível...
Como se pudéssemos então., alçar vôo, não sendo aves, mesmo assim... 

Amei a estória de Fernão Capelo Gaivota -  uma gaivota que sai do bando e vai alçar outros vôos ... 

Mesmo sentindo muita tristeza pelos percalços da vida que vai enfrentando... numa solidão terrível...

Acho que não há nada parecido na literatura- ficou emblemática -ali está toda a angústia da criatura se debatendo entre sua individualidade e a identidade com o grupo... e suas guerras e combates sem fim em que não cessam de tentar se afirmar - lutando para não matar e não morrer...

E a esquizofrenia ... dos livros ... sempre - a dos livros - nunca a dos nossos sentimentos- de nossas mentes ou corações- confundindo no calor da  hora,  que terríveis podemos ser - irreconhecíveis uns aos outros- causando-nos danos diversos - inestimáveis... dispensáveis sempre... nada se justifica pela violencia interminável  das tiranias...

Num  outro sentido: assim como,tambem se vê -pessoas raras é verdade ,como um Arquiteto  e um grande artista - um pensador da prancheta... como Niemeyer- dizer por exemplo- repartir com os amigos tudo que ganhou com seu trabalho- como uma honra para si... poder fazê-lo... tão diferente do  mesquinho benemérito que fica a espera - olhando  o que mesmo pode esperar do investimento que fez em alguem...

Não  vejo motivo para chorar a vida de Niemeyer - mas  de grandes comemorações
 por muito tempo ainda- enquanto vamos viver 
para conhecer quem
foi esse homem - esse  grande brasileiro. 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

LENDAS DO PARANÁ


LENDAS DO PARANÁ

EM 1999,fizemos parte de um grupo de pintura e estudos de história da arte e das mentalidades em que nos detivemos nas lendas do Paraná e objetivamos pintar o que se podia imaginar ao le-las...
Muitas pinturas ficaram interessantes exercícios e permaneceram no acervo  do grupo....
Essas figuras indígenas que seguem , vem desse período , mas não sei exatamente se foram corresponder a alguma estória especifica...Acho mesmo que ao que me lembro foram só exercícios que nos agradou executar e realizou-se em acrílica sobre papelão ...










pensar mais que nada...: Numa lata de aveia Quaker das antiga...

pensar mais que nada...: Numa lata de aveia Quaker das antiga...: NUMA LATA DE AVEIA QUAKER DAS ANTIGA              Figura humana do imaginário - oleo sobre cartão , Fatima Abrão- 1976. Quando...

Numa lata de aveia Quaker das antiga...



NUMA LATA DE AVEIA QUAKER DAS ANTIGA

             Figura humana do imaginário - oleo sobre cartão , Fatima Abrão- 1976.



Quando resolvi que queria  pintar ," enchi tanto a paciência" de minha mãe , até que ela resolveu me ceder uns pincéis que não ocupava, uns tubos de tinta a óleo que podia ... e mais ... me emprestou o cavalete que seu Druzino , esposo da professora de pintura dela, havia feito exclusivamente sua altura- sob encomenda- pra ela...
Muito bem...Mas Não havia tela... nem dinheiro para comprar... eu literalmente juntei num lixo desses de rua, uma capa de livro de sei lá o que parecia de máquinas algo assim; era capa grossa ... desmontei e fiz duas pinturas... por coincidencia duas negras... uma mais esguia de rosto e a outra mais bolachuda , arredondada... essa aí que está acima... não tenho a menor  ideia quem inspirou essas pinturas... sei que adorei essa cor ... adorei fazer o monocromático... e pronto.
Um dia mostrei a alguem entendido em arte que ficou horrorizado e disse:
-" meu Deus!" "...mas que lambuzo... não se mistura as tintas na tela minha filha para isso se tem a paleta..." 
Fiquei triste sabe? Estava tão contente com o resultado... me achando tão  bem sucedida...pra começo de assunto... de qualquer modo gosto demais desse retrato... É sempre dificil aceitar uma crítica quando a gente já está apaixonada por um trabalho... 
Na realidade , esse ímpeto de - resolver que vai pintar...-resultou em uns quarenta quadros , uma produção que variou desde um barquinho a deriva com sol no horizonte, até um palhaço ou dois; mas de fato , alguma pesquisa sobre o que estava a mão nas lojas de tintas e artesanato, fazia ver que as pessoas pintavam os palhaços da revista, então todas pintavam o mesmo palhaço...e eu não queria isso. Fui pensando no que eu queira e cheguei a conclusão que pretendia dizer alguma coisa sobre a vida no mundo...uma mensagem ...e não fazia muito tempo havia lido Fernão Capelo Gaivota, o qual me impressionara bastante - era  de fazer pensar...
Entendi que um artista tem que trabalhar muito e será reconhecido pela sua pincelada e pelo seu estilo, pelo que sua pintura falar... e pode levar a vida toda esse processo é demorado...para desenvolver ; não acontece de um dia para o outro... 
Minha mãe , tinha muita facilidade com a parte técnica da pintura de paisagem... fez aulas com uma senhora especialista em pintar pinheirais da vizinhança das Merces em Curitiba.
 E se saia muito bem... em proporções , tudo...Não entendi nunca direito, suas explicações do porque não dedicava mais tempo a essa arte já que a desenvolvia tão bem...
Porem nunca me desestimulou... sempre colocou o que pode nas mãos... com simplicidade; mas apoiando sempre...Sua sensibilidade era tamanha que quando por uma crítica mal digerida parei -simplesmente durante vinte anos- não pintei mais nada, ela havia guardado numa lata de aveia Quaker das antigas... bem tampadinhos todos os tubinhos de tinta a óleo que eu havia deixado lá atrás.... do jeito que ficaram... e pasmem: estavam bons ainda! E sem dúvida - os usei todos ... no meu recomeço...muito emocionante- por tudo isso e mais um pouco! 

sábado, 17 de novembro de 2012

Amor eterno - pela nossa querida Regina.


Regina Ribatski

Porque essa foto dentre tantas outras? 
Pois essa escolhi há anos para colocar frente aos meus olhos num porta retratos desses que todo mundo usa...
Foi num dia 12 de novembro de  2008 que minha mãe faleceu em Curitiba... de um problema cardíaco, numa casa de idosos, aos 85 anos logo após ter recebido a visita  de meu mano Ali...

Eu havia passado aquele ano - uma senhora provação - A TPM - novidade do cenário da saúde feminina havia me tornado refem e estava em recesso para abosulatamente tudo.Num sitio afastado, por
ajuda, pois sem trabalho como pagar um lugar para morar? A depender apenas de minha arte... o caso complicara de vez...
 Medicação de psiquiatra de posto do SUS, e nas mãos de Deus...O diagnóstico era de que em 6 meses deveria estar bem melhor...

 
 
 
 
 




E de fato , fui me ver mais restabelecida... não seis meses... mas, um ano e meio mais ou menos depois...!

Durante todo o dia e logo então na noite em que recebo o telefonema do falecimento de minha mãe-  havia passado urrando em dores... parecia fígado...(!!!) era por volta das vinte horas...quando ele(meu mano) liga e serenamente explica tudo; disse -":voce não precisa vir... eu já providenciei tudo...
como estava previsto e paciencia 
ela descansou. "

Eu entendi.


Eu não poderia sair de um sitio a pé- a noite... 12 km distante de um onibus... e tentar pegar um outro numa rodoviaria
que me levasse a Curitiba...Será que poderia?
 
 
 Não havia meios de meu filho sair de onde estava a 60 km de mim simplesmente ainda não viera té esse lugar e siquer conhecia o caminho!
E me levar para  o aeroporto a 45 km...
de mim...!
Inexplicavelmente... fiquei impossibilitada de ir ao guardamento de minha própria mãe.
Não fui ao enterro dela.Com o sentimento mais doloroso que alguem pode viver - pedi por telefone a uma amiga - assim eu a considerava... que fosse se pudesse ao cemitério no lugar - e abraçasse meu mano pois era muito difícil pra mim acreditar no que estava se passando comigo... ela disse que não prometia... pois tinha médico justo na hora do enterro...
Como pode ser as vezes a vida muito mais estranha - muito mais cruel - do que o que se lê nos livros, se vê nos filmes...

Passados um ou dois anos...  ouvi dizer -
: "- voce , que nem sequer - teve capacidade de vir ao enterro de sua própria mãe"!

Devo ser - mesmo - um ser execrável...
sem direito a um sono reparador - pois que ingratidão maior pode ter alguem no peito - do que ...essa!

Por uma  feliz coincidencia - numa dessas novelas recem terminadas... havia uma canção que ela nos cantava lindamente e que faz muito bem repetir...


"CANTA MARIA

A MELODIA SINGELA


CANTA QUE A VIDA É UM DIA

QUE A VIDA É BELA

MINHA MARIA..."


"AIAIAI...AMOR QUE ME FAZ PENAR...

AIAIAI AMOR QUE ME FAZ FELIZ

PLANTEI UM PÉ DE ALECRIM 
UM PÉ DE ALECRIM,
PARA PERFUMAR

A NOSSA LINDA CASINHA

TÃO SIMPLESINHA 

QUE DÁ

GOSTO

OLHAR..." 

ppRA NOSSA MÃE rEGINA - NOSSO AMOR ETERNO
Posted by Picasa

domingo, 11 de novembro de 2012

O espetáculo dos deuses




O ESPETÁCULO DOS DEUSES


QUEM, na sua adolescência, não se revirou prá lá e prá cá - para ler um  livro amarelado, de folhas de papel jornal e impresso em letrinhas muito, mas muito pequeninas...chamado:

                     " QUO  VADIS  ?" de HENRI SIENKIEWICZ ?

O ROMANCE  é uma riqueza só- de remetências aos costumes de vida romanos pois se passa durante a época em que Nero comandava tudo aquilo- (ah! como lamento não ter a vocação para historiadora...) e o povo cristão estaria se reunindo pelos esconderijos ao redor do império para levar as boas novas que O Cristo vinha trazer...

O conteúdo caminha entre descrições da vida dos apóstolos e dos rituais aos  deuses gregos e romanos -  formando um conjunto  de dura penetração para nós , nos dias de hoje... afinal...culturas antigas - formadas e cultivadas nas elites palacianas (frequentadas por Sêneca entre outros..) ao mesmo tempo- alimentadas pelas previsões de Sibilas ( videntes) de toda ordem configurando um forte e imbricado arcabouço de idéias sobre quase tudo que pudesse ser pensado.
  
Só o imperador e seus chegados e  protegidos -
poderiam fazer versos, compor cânticos, novos... se ele permitisse...
Caso contrário , se ele ficasse enciumado, ou contrariado, mandava ao dia seguinte do seu banquete, um bilhetinho dizendo  com muita simplicidade ao seu convidado- supostamente rival- que era entregue por um soldado romano:

                       "SUICIDE-SE".

O IMPERADOR , era como se fosse um deus... 
um ser superior...

Lembrado sempre como acontecimento histórico interessantíssimo- o incêndio de Roma, passou a história como um enigma- teria sido uma atitude caprichosa de seu imperador? Teria Nero mandado incendiar Roma?  No romance, Sienkiewicz, conta que um de seus dois maiores assessores- Tigellinus-  ao fim do incendio descomunal  e no povo revoltado e desconfiado de seu Imperador...encontrando ameaça eminente ... vai ponderar ao soberano - sobre uma solução interessante -

                    "-Escuta-me César; achei 
o que procurávamos. O povo quer vingar-se
 e pede uma vítima. Que digo eu? 
Exige centenas , milhares de vítimas. 
Ouviste alguma vez , senhor, o nome de Cristo,
que foi crucificado por ordem de Poncio Pilatos?Sabes o que são os cristãos?
Não te referi eu os crimes e as infames
cerimonias dessa seita?Não te relatei uma 
das suas profecias, segundo a qual o mundo 
será aniquilado pelo fogo? 
O povo odeia os cristãos que lhe despertam
 graves suspeitas , pois ninguem 
ainda os viu nos templos , cujos deuses são , dizem eles maus espíritos;
(...)Jamais foste aplaudido por eles que negam, aliás, a tua origem divina.(...)

O povo suspeita de ti; pois bem ,as suas suspeitas serão desviadas da sua divina pessoa..."

Animais ferozes importados de todos os lugares, arenas construídas para os espetáculos, novas ruas  em meio aos destroços da cidade em cinzas... rituais ao deuses romanos - preces públicas , sacrifícios para purificação geral... Perseguição e prisões dos fanáticos cristãos já estavam avançadas...esses ajoelhavam e iam sem resistir...

Mas a promessa era de grandes cenas sangrentas...

"Aos leões , os Cristãos" .

"Animais , dois dias sem receber alimentos..."



Não; não posso descrever-lhes o meu deslumbramento com a riqueza
desse romance... 
Como gostaria de 
poder fazer-lhes um aporte digno e  claro...

Mas é evidente que o que me espanta -
e me faz buscar interlocução para pensar 
os dias de hoje... é nossa estrutura de poder mundial...por um lado - onde estão quatro 
ou cinco pessoas designadas como as mais poderosas do mundo contemporaneo...

 e hoje - o mundo, está na palma das mãos...de modo simbólico e literal;...cada qual ,com seus dois ou tres assessores prediletos... a lhes dizer isso assim , isso assado...; e os povos com seus deuses!!

Que- a uma revolta , desconfiança plausível de um  povo em relação a um governante..., ainda vem promessas de alimentos e festas ...

Porque será que esse POVO sucumbe com seus DEUSES?

Restará sobre a terra alguma diversidade cultural para contar sua história que não afronte a história da outra diversa da sua, e que sabia respeitar a vida da outra sem falar-lhe de costas?(observe com que fúria Tigellinus reclama que os cristãos nunca foram vistos nos templos romanos...)

Ou derramar-lhe o sangue?

Pois que será que é esse mistério
da natureza social 
chamada POVO?

Por não suportar a existencia do outro
assim como por ser  um imperador 
lhe coubesse
mandar um bilhetinho:- suicide-se? 

Quem pode regrar mais de uma 
formatação de costumes?
Ah, muito difícil... 

Melhor a harmonia da hegemonia...

Aliás o espetáculo dos deuses 
daquele romance de Sienkiewicz...
é muito duro de digerir...

E não sei porque - se pensa -...que foi o único da história!

Se todo dia  pelo menos os  mais visíveis -
saem das prisões para a sociedade aí fora...;
mas e os invisíveis?

Acho que é carregar  nas tintas achar que Angela Merckel honrou seu povo alemão ao resgatar a dignidade do holocausto sofrido pelo povo cigano... as suas expensas... mas , em verdade honra é palavra antiga, tão antiga quanto o império romano.

O que vale são mesmo as preferencias da elite e na corte , sempre os bajuladores de -
"...ai!minha vida  está por um fio"
 podem decretar a morte do cisne... e safar-se ou ao imperador...

 Mas pode ser que a Terra gire em torno do sol...

Pode ser que o romance seja reescrito... tudo pode acontecer nesse mundo de meu Deus!
Voces não acham? 


quarta-feira, 7 de novembro de 2012

pensar mais que nada...: FINADOS

pensar mais que nada...: FINADOS: FINADOS                      Em seu tempo viveram mas em um determinado momento - seu fim chegou. Na da mais  puderam fazer aqui . Ao...

FINADOS


FINADOS

                     Em seu tempo viveram mas em um determinado momento - seu fim chegou.
Nada mais puderam fazer aqui .
Ao que tudo indica.

Suas obras na literatura ainda estão ao longo do tempo , falando às pessoas que os leem; assim como nas suas obras, os artistas, nas esculturas, pinturas- tambem continuam a dizer a cada um que os contemple - o que houve com aquele as produziu... 

Que cultura, que sentimentos, que instrumentos , que dores, alegrias, angustias imensas, insuportáveis indecisões , intoleráveis humilhações terá vivido enquanto materializava a sua arte...

 Mas tambem- grandiosas conquistas afetivas. R
Romances tórridos e inesquecíveis.
Andanças intermináveis para ir ao encontro de alguem num domingo... 

Toques de imensa e inesquecível delicadeza vindos de muitos amigos e mesmo :de desconhecidos -em fugidias cenas na vida...!

Rotinas de encantado ir e vir com a consciencia tranquila.

Em ser pouco ou quase nada- mas ser o ser mais importante naquele momento- para alguem no mundo inteiro! 

Estar já meio esvaziado da doçura da infancia - mas ainda ser para uma criança - um animado e divertido: "tio brincalhão"...só para vê-la sorrir!

Olhar para a juventude  - tão cheia de "atitude" - e encontrar apenas o vidro do espelho... Nesse caso,o descompasso dos dias, o acelerado dos tempos- proibiu uma identidade- não, não nos parecemos mais...
Somos bem diferentes...
Instintos, sentimentos românticos,sonhos... :
parecem coincidir. 
Mas , a   miséria parece ter se alastrado...
a educação ficou pouca ...quase nada...
Pessimismo?
Porque então - o dia de finados chega antes
para tanta gente jovem hoje em dia?
Porque a conta deles não é pela construção de seu futuro mas pelo que consumiram nos seus dias-
de seu passado super recente?
Porque a forma de pagamento é com a sua vida?
Porque escolhem com toda a sua 'ATITUDE'  
que é assim que preferem viver - 
felizes sua vida?!

Numa feira de livros - encontro - milhares de -"finados"- ilustres com certeza, muitos deles... com histórias tortuosas e  as quais ninguem cabe julgar... a obra fala por eles...e é tudo.

Quem pensa em uma vida sem baixios, sem tristezas, sem dores profundas, se amargo insuportável na boca
como que querendo cuspir-se inteiro de si mesmo  em praça pública- em lágrimas secas por não ter mais daquelas molhadas a verter...

e porque então achariamos que outros mais afortunados - 

passariam ilesos -nessa vala cheia de ciladas e 
de ardilosos companheiros de viagem...

Finados.

Cedo ou tarde - a todos essa sorte espera... e não resta nenhum recurso racional para , hoje ainda, refazer esse destino.

Ou , ou...

Antes não havia Deus, antes ninguem precisava de ídolos para crer, antes ninguem precisava de Igrejas para nada,
antes  ninguem precisava de deuses para nada... 
antes,antes... que sei eu... será que ninguem morria?

Minha intuição me diz -que com certeza -
uma atitude
de um constructo -como o do Cristo- por exemplo-
-mas pode ser tambem -como o do Buda, etc... 
sóe ser algo, embora bastante complexo, bem  envolvente e vivificante...

Ninguem é mesmo - obrigado a vi-vi-fi-car... 

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Druidas- estarão nas rodas de fogueiras hoje ...


DRUIDAS - ESTARÃO NAS RODAS DE FOGUEIRAS HOJE...



Nem que eu diga e repita que não, não tem importância...
que ninguem me convidou para essa festa; que afinal:
entender bem,quem entende? ...quem são esses Druidas?  
Gente da onde mesmo?

Parece - (li no Google) que são anteriores aos romanos, que viveram por aquelas terras todas da Europa... e que migraram como todos os povos migraram pelo mundo... que como- para nós embora, não seja muito claro, para eles era comum não haver outras paragens que as campeiras, florestais, maritimas, ribeirinhas...montanhistas...senão mesmo - desérticas...

As paisagens citadinas como concebeu-se nos últimos duzentos anos que sei eu!... nem de longe eram os horizontes de seus tempos...


Nada que com eles possa combinar - os prédios , as avenidas, sinaleiras de tres tempos... metrôs, viadutos, estacionamentos de cinco andares, máquinas espetaculares de 500 (?!) cavalos... televisores com tela plana... plasma... computadores para falarem on line... internet...Musicas new age..., a performance de Michel Jarre com o Laser, ....È!

Os Druidas.

Com um tambor.

Um cavalo..., uma vida singela e simples, um poder original,
uma capacidade de fazer por voce
um grande jeito - uma viração - num sopro , numa olhada,
num toque do seu tambor, vai acionando
com autoridade -a renovação de suas energias...
trocando sua polaridade negativa...
revigorando todo seu ser... e hoje ... pela tradição 
- 30 de outubro - estarão a disposição amiga,
de todos que os quizerem encontrar...

Não , claro em pessoa...: eles vem em espírito, em forma de força espiritual...voce não os ve ,mas sente...sua presença, entende?

Pensar que alguma coisa está fora de ordem, na ... nova ordem mundial?

Não há- por alguma razão - crédito para o evolutivo;... o regresso ao primitivo- ou ao considerado sempre sido- parece ser a ordem do dia... não  há caminho de desenvolvimento... 

Tudo pode permanecer como estava = pois era mais seguro-
muito melhor... a olhos vistos...Lírico, bonito, harmonioso...

 A evolução é apenas algo...aparente...!
Tudo-: as diferentes formas -desde as mais estáveis até as mais ebuliçosas devem poder conviver pois, é do atrito que 
se sobressai , vitoriosa -a mais competente das formas ,
por mais forte adaptativamente, por vencer as dificuldades
para solucionar os problemas que surgem e avançar nos dias...
dado que - imperativa - só a vida.







A ventura...dos Druidas, como as aventuras 
de todos os povos que migraram no planeta
para crescer e nele se desenvolverem e voltar a migrar...
são misteriosas... são atraentes lendárias por isso... 
sempre nos encantam e fazem sonhar 
com o sopro mágico de mais esses colaboradores a quem 
revestimos com suas identidades por amá-las e preferí-las...
mas fortes e capazes tambem- de dissipar todos
os grudentos miasmas
perturbando nosso sono ou vigilia,
noites e dias sem fim...

Porque não?

terça-feira, 23 de outubro de 2012

CONVITES, COMEMORAÇÕES E LEMBRANÇAS



                                                  Rabiscos de cadernos- Fatima Abrao

CONVITES,
COMEMORAÇÕES
E LEMBRANÇAS...

ESTOU ficando velha?

Pois: uma sobrinha neta fazendo tres anos
em Novo Hamburgo
(Livia , filha de Kamille ,filha de meu irmão Gilberto)
e meu sobrinho neto :5 anos em São José dos Campos  ,São Paulo
(Felipe, filho de minha sobrinha Marcia Daniela , filha de meu mano Ali)
os dois do dia 20 de outubro...


Quando minha sobrinha Kamille ia se casar
 incluiu ( carinhosamente )o trabalho 
de papietagem da tia ( DIGO - EU) na decoração da festa...

Suas lembrancinhas foram marcadores de livro singelos...

Mas nossa fúria "work a holyca"- resolveu dizer nos marcadores ,

 poeticamente em versos livres-
 palavras que contassem a sua , a história da familia...
 e da vida , do dia a dia  e enfim, desses tempos...

Foram 131 poemetos  em 131 marcadores ; reuniu-se após,
 em um livreto decorado em iluminuras e manuscrito -
o que tornou-se o modesto presente de 
casamento meu para o casal .

Onde será que está isso?

Será que ainda existe?

Era o ano de 2005... O casamento já evoluiu 
para outro relacionamento 
contemporaneamente conhecido 
como convivio pacifico de cada um na sua...

Como havia feito uma cópia pensando 
em um dia ,quem sabe, publicar
 essa rica homenagem livresca-
 pensei em rever-: o quê mesmo diziam esses ..."marcadores..."e escolhi ao acaso alguns... 
1  -DIA DE FESTA
EM MEIO                     
 AOS 
MEUS
MIL
CONVIDADOS
ESTAVA
VOCE

FAZENDO
MEU
CORAÇÃO
FELIZ

PUXA
QUE
BOM:

VOCE
VEIO!


06-EMBALOS PÓS-MODERNOS

ROCK

PUNK

HAVY

QUEM DERA

NOSSA
VIDA

SEJA
SEMPRE

UMA
RICA
"BALADA"!


34-SAÍDA FÁCIL

AMOR
É
ILUSÃO

DIZIA
PLATÃO!



O QUE
IMPORTA

É 
A AMIZADE

E UMA 
DOSE DE

PAIXÃO
CULTIVADOS

E
ADUBADOS

COM 
MUITO
CARINHO!


-94-DIFERENÇA ENTRE PRUDENCIA E MEDO

UM
MAR
QUE 

SE ATREVE

E SOBE,
SOBE,
INVADE A AREIA...

PARECE DIZER 

PRÁ GENTE

NÃO MORRER

NA PRAIA!


85-COMO É QUE ELE NÃO CANSA DE SE REFAZER?

NADA 
MAIS FORTE
QUE 
AQUELE
VAI E VEM
DE SUAS VAGAS...

UM MAR

QUE DE DIA

E DE NOITE,

NÃO PARA

DE SE 


REFAZER!

domingo, 21 de outubro de 2012