sábado, 17 de março de 2012

RODAS E CATAVENTOS







 ESPERAR

 QUE O

 CATAVENTO

 RODE...

SEMPRE FOI O IMPASSE

DO NOSSO TEMPO DE CRIANÇAS...

QUE AGONIA

QUANDO SIMPLESMENTE NÃO RODAVA,

ENGATAVA,

NÃO RODAVA DE JEITO NENHUM!


FIZ ESSA PINTURA DE UM DELES
PARA ILUSTRAR MEU OPÚSCULO 
SOBRE VIDA E OBRA
DO MARIO QUINTANA 
E ME LEMBREI
QUE QUANDO SAÍAMOS COM OS PAIS OU AMIGOS PARA AS FESTAS DE BAIRRO ,
NA PARÓQUIA DAS MERCÊS,
IAMOS CONQUISTAR COM BONS MODOS
UM CATAVENTO
DE NOSSA ESCOLHA!
GOSTO SIMPLES- ERA O QUE SE TINHA-
DE APENAS VER
AQUELE BRINQUEDO DE PAPEL- RODAR...
AO VENTINHO DO DIA...COISA TÃO POUCA...!

 O PRAZER DA DEMORA EM ESCOLHER... A CERTEZA DE TER ESCOLHIDO
O MAIS LINDO DE TODOS E O QUE GIRAVA MAIS...

PORQUE CARGAS D'AGUA TÃO LOGO VINHA PARA AS MÃOS DA GENTE PARAVA DE RODAR?

NUNCA CONSEGUI ENTENDER E TAMBEM NUNCA DESISTI DE QUERER UM- CADA VEZ QUE PODIA ESCOLHER ALGUMA COISA NA FESTA...

PODE SER QUE A GENTE ENTENDESSE A NOSSA VIDA AO VENTO- ASSIM COMO NA DO CATAVENTO...

SENDO BEM FRESQUINHA, AGRADAVEL ...
ASSIM COMO SE VE NAS IMAGENS :OS  SUFIS-  UNS QUE RODAM COMO PARTE DE RITUAIS DE TRANSES RELIGIOSOS- (NÃO CONHEÇO NADA SOBRE SUAS HISTÓRIAS...)
 MAS SEI QUE QUANDO PEQUENA ADORAVA RODAR, RODAR E RODAR ATÉ CAIR NA GRAMA TONTA E MORRENDO DE RIR...
PARECE QUE MUITOS POVOS INDÍGENAS FAZEM DANÇAS EM QUE RODAM - CÍRCULOS...CANTANDO ;
 NÃO SEI SE OS FANQUEIROS CONTEMPORANEOS DE OUTRO MODO NÃO FAZEM ISSO ASSIM TAMBEM...RODANDO...
NAO GOSTARIA DE RECONHECER MAS :EIS OS CICLOS , OS CIRCULOS, AS  RODAS E OS CATAVENTOS...

NADA NO MESMO LUGAR,
NADA COM A MESMA INTENSÃO.

INCONTORNÁVEL

INPONDERÁVEL

CIRCULO VICIOSO
QUE BEM QUE PODIA PARAR...

PARA DESCANÇAR DE VEZ EM QUANDO COMO OS MEUS CATAVENTOS QUANDO ENROSCAVAM...


ACHO QUE ELES SIMPLESMENTE
CANSAVAM DE RODAR...









Nenhum comentário:

Postar um comentário